A CNA enviou à Ministra da Agricultura e aos Grupos Parlamentares uma proposta de alteração onde se reclama, entre outros aspectos, o cumprimento do inscrito no OE2020, ou seja, que os apoios incluam o consumo energético.

Tendo em conta o inscrito em OE2020, a medida, vulgarmente chamada de “electricidade verde”, cujos beneficiários são agricultores, produtores pecuários, cooperativas agrícolas e organizações de produtores, deveria apoiar uma percentagem da factura energética (consumos fixos e variáveis). No entanto, considerando o texto da portaria agora publicada (Portaria n.º 265-B/2020), os apoios concedidos incidem apenas sobre o termo fixo da factura, e não sobre o valor total, ou seja, não é considerado o consumo energético, mas sim e apenas o aluguer da potência contratada, o que reduz o apoio a conceder e torna quase insignificante o valor a receber por cada agricultor.

Leia o comunicado AQUI.


27-11-2020
 

"Melhorar a Informação, Promover o Futuro" Operação 2.1.4 Ações de Informação
Ficha de Projecto
©InforCNA 2017 - desenvolvido por Softimbra2, Agroinformática