Na proposta de Orçamento do Estado (OE) para 2022, na visão da CNA, o Governo volta a inscrever verbas que parece não ter intenção de executar, deixando, assim, de aplicar verbas que são aprovadas e que tanta falta fazem no investimento necessário para o desenvolvimento do sector, da Produção Nacional e da Soberania Alimentar do País.

Em Comunicado, a Confederação reforça que "o sector precisa de um investimento efectivo para o seu desenvolvimento, nomeadamente através do reforço e capacitação dos organismos do Ministério da Agricultura, mas precisa fundamentalmente de uma outra opção de fundo. Opção que, apostando na Produção Nacional, assegure o apoio à pequena e média Agricultura e à Agricultura Familiar e a concretização do Estatuto da Agricultura Familiar com as verbas necessárias para a sua implementação plena e nas áreas da competência dos dez Ministérios nele envolvidos."

Sem dispensar uma análise mais detalhada à proposta de OE para 2022, a CNA considera desde já que, face ao conhecido, se volta a correr o risco deste não servir os interesses do País. 


13-10-2021

"Melhorar a Informação, Promover o Futuro" Operação 2.1.4 Ações de Informação
Ficha de Projecto
©InforCNA 2017 - desenvolvido por Softimbra2, Agroinformática