O ICNF — Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, publicou online o Relatório Sumário do 6.º Inventário Florestal Nacional (IFN6). Contudo, o relatório final do IFN6 será disponibilizado apenas em Outubro deste ano.


Este Inventário possui como ano de referência 2015, correspondendo este ao ano em que foi realizada a cobertura nacional aerofotográfica digital que serviu de base à avaliação do uso/ocupação do solo, e em que foi efectuado o trabalho de medição e avaliação da vegetação no terreno.

O Relatório chama a atenção para as diferenças do estado actual da floresta comparada com o ano de 2015, na medida em que, para além da própria dinâmica dos ecossistemas florestais, esta foi vítima de desastrosos incêndios rurais nos anos de 2017 e 2018. 

Porém, o ICNF afirma que “é possível efectuar estimativas aproximadas das consequências destes incêndios rurais com base nos dados existentes do IFN6 e das superfícies afectadas. Assim, estima-se que estes incêndios tenham afectado uma área arborizada de 274 mil ha”.

Em 2015 o uso florestal do solo representa o uso dominante em Portugal continental, ocupando 36,2% do território. De salientar que as áreas de uso florestal incluem as superfícies arborizadas (correspondente aos designados povoamentos florestais) e as superfícies temporariamente desarborizadas (superfícies ardidas, cortadas e em regeneração).

No que diz respeito às áreas agrícolas, correspondem a 23% do território continental, e em comparação com anos anteriores, encontram-se em queda, apresentando uma diminuição líquida de 24 mil ha, sendo que a maior parte da área perdida foi convertida para matos e pastagens. 



09-07-2019
 

Pesquisar

Subscrição de Newsletter
Subscreva a nossa newsletter e fique informado sobre vários temas da sua área de interesse.

Nome:
Email:
"Melhorar a Informação, Promover o Futuro" Operação 2.1.4 Ações de Informação
Ficha de Projecto
©InforCNA 2017 - desenvolvido por Softimbra2, Agroinformática